Especial

Trocando ervales por cerveja: confira o histórico das cervejarias do 1º Festival de Cerveja e Gastronomia

Anote na sua agenda! O evento acontecerá no dia 24 de novembro no Salão Paroquial da Matriz São Mateus, e reunirá seis cervejarias de nossa região. (Foto: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

A organização para o 1º Festival de Cerveja e Gastronomia organizado pelo Rotary Club Xisto do Iguaçu está a todo vapor. O evento acontecerá no dia 24 de novembro no Salão Paroquial da Igreja Matriz São Mateus, com início às 10h e término previsto às 24h do mesmo dia. Cerveja bem gelada e diversas atrações musicais farão parte do evento que busca proporcionar para a população de toda a região uma data para integrar os mais diferentes públicos.

Para a comercialização de todos os produtos o festival terá com a própria moeda de comercialização, nominada de “ervales”. De acordo com os organizadores, no dia do evento, o público contará com um lugar especial que estará trocando o real pelos ervales. “A cotação do valor é de 1 por 1. Por exemplo, se o chopp custa 6 reais, no evento ele estará custando 6 ervales”, explicam. As notas serão personalizadas com imagens que marcam a tradicionalidade são-mateuense.

De primeira mão, os organizadores comentam que algumas empresas parceiras do evento já confirmaram presença na parte gastronômica. “Tomamos o cuidado para não ter repetição nos pratos ofertados no festival, tornando o cardápio diversificado e para todos os gostos”, garantem.

Os interessados em adquirir os canecos, as camisetas e as pulseiras, basta entrar em contato pelo WhatsApp (42) 98855-9330, ou na página do Facebook “Samas Bier”, onde está sendo postado diariamente notícias sobre o festival.

Breve histórico das cervejarias confirmadas

BierHerr

A amizade e a paixão por cerveja de qualidade estão na origem da BierHerr.

Inaugurada em junho de 2016 em São Mateus do Sul, a cervejaria é fruto de uma incansável dedicação para garantir o melhor sabor em cada um dos estilos de chopp produzidos em sua fábrica. Com receitas exclusivas, a equipe inspira-se na tradição cervejeira alemã, seguindo os preceitos da Reinheitsgebot (Lei da pureza alemã).

O nome remete a essa origem: BierHerr quer dizer “Senhor da Cerveja” em alemão. O simpático mascote é um mestre cervejeiro caracterizado ao estilo alemão do início do século 19.

A busca pela excelência está no cuidado com todos os processos de fabricação. Os engenheiros Eduardo Gaulke e Éder Motta, proprietários da BierHerr, tem uma preocupação constante com os aspectos técnicos. O trabalho de aperfeiçoamento dos equipamentos cervejeiros e de busca por melhorias tem reflexo direto na qualidade e estabilidade do produto final.

Stadler Bier

A cervejaria Stadler Bier é uma sociedade de irmãos de família tradicional são-mateuense, sendo um dos sócios o Mestre Cervejeiro, motivo que garante um sabor exclusivo para as cervejas artesanais. A cervejaria tem como objetivo a produção de cervejas tradicionais, com total respeito à Lei de Pureza Alemã. A produção mantém as formulações iniciais das cervejas artesanais, sempre buscando uma bebida equilibrada, pura, sem filtragem e sem o uso de produtos químicos. Todos que provam a Stadler Bier conseguem sentir o prazer e o sabor de estarem tomando uma cerveja única e especial.

A história da família cervejeira iniciou há mais de 30 anos, com a tradicional importação de lúpulo da marca “Stadler”, atividade iniciada pelo pai dos irmãos. Após seu falecimento, a produção foi continuada por um dos sócios.
Portanto, é atuando diretamente na produção da cerveja e na importação dos melhores insumos que a Stadler Bier consegue um sabor autêntico, buscando sempre manter as formas tradicionais na produção das cervejas artesanais.

Oak Bier

Fundada em 2011 na cidade de Fartura, no sudoeste do estado de São Paulo, a Oak Bier foi criada por três irmãos, químicos e bioquímicos, netos e filhos de donos de bares na cidade.

Funcionando inicialmente como brew pub, servindo ali todo o chopp que produzia, a cervejaria cresceu, saiu de Fartura e hoje toda a sua produção vem da fábrica de Ponta Grossa, sob o comando de Ricardo, o irmão químico do trio, especializado na bebida e com passagens pela Heineken e Bierhoff de Curitiba.

A Oak possui seis rótulos em seu portfólio, dentre eles a Lager, Weiss, Ipa, Apa, Hop German, African Dunkel. As opções podem ser consumidas nas versões engarrafadas ou em chopp.

Usinamalte

Situada na Colônia Alemã de Witmarsum, na cidade de Palmeira, a cervejaria iniciou as atividades em 2016, com o objetivo de pôr em pratica uma vontade antiga de produzir cerveja artesanal e criar a primeira cervejaria artesanal de Witmarsum, que foi fundada há 65 anos.

Usinamalte vem do nome usina, que significa transformar/fabricar, pois a equipe também trabalha com leite e queijos. Uma curiosidade interessante é que a cervejaria está situada nas instalações que antes era produção de leite.

Stabulu’s Beer

Nasceu na Colônia Pintadinho, em Porto União – Santa Catarina, do amor pela cerveja e vontade de empreender de três amigos, que após produzirem, de forma artesanal, cervejas de alta qualidade, resolveram transformar o que eram apenas ideias, na primeira cervejaria das gêmeas do Iguaçu, a Stabulu’s Beer.

Como foi  escolhido o nome Stabulu’s Beer?

Na propriedade onde está localizada a cervejaria há um antigo estábulo desativado que, em homenagem à história da família, deu nome à Stabulu’s Beer e, em breve, o local será transformado em bar da fábrica.

Asgard

A cervejaria iniciou com o bar, que foi montado em 1997 em Curitiba, mas em 2002, com o objetivo de abastecer o próprio bar, a fábrica foi inaugurada. Em pouco tempo os chopes artesanais Asgard caíram no gosto popular e foram ofertados também em outros bares, restaurantes e distribuidoras, festas, eventos empresariais, com excelente receptividade.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A originalidade da arquitetura são-mateuense – Parte V
A jovem são-mateuense e a prática do Box Braids
A originalidade da arquitetura são-mateuense – Parte VI