Muitos torneios foram disputados em nossa cidade, alguns realizados no antigo estádio do Atlético São-mateuense. Na foto, tirada em 1986, a equipe do Itaguaçu F.C., que contava com diversos atletas residentes no município.
(Fotos: Acervo Pessoal Ambrosio Afonso Vieira)

A prática do futebol está fixada no imaginário popular do povo brasileiro. Assim como em outras regiões, nosso município apresenta suas histórias e características particulares, no que se refere ao tema. De antemão, é preciso salientar que esta reportagem se propõe a realizar uma reflexão, um pequeno ensaio sobre os diferentes momentos vividos pelo futebol em nosso município. Esta história conta com muitos atores e agentes, dispersos ao longo de nossas ricas zonas urbana e rural, cujas experiências na prática do esporte construíram-se em nossa região.

Os anos 60 e 70

O recorte histórico utilizado pela reportagem, tem como início as décadas de 1960 e 1970, cujas lembranças das gerações mais velhas ecoam com mais força. O leitor Ambrosio Afonso Vieira, que recorda muitas informações sobre o assunto, auxiliou na elaboração desta reflexão histórica. “Os campinhos de futebol em São Mateus do Sul já existiam bem antes do Brasil ser tri-campeão mundial em 1970. Ao longo de todos esses anos o futebol em nossa cidade e região passou por períodos de altos e baixos, o que pode ser refletido pelas características das diferentes fases vividas”, apontou ele.
A década de 1960 e início de 1970 foi marcada por muitas dificuldades na prática do esporte em nosso município. Essas dificuldades eram acentuadas nas comunidades de nossa extensa zona rural, celeiro de muitas equipes de futebol ao longo dos anos. As principais adversidades consistiam na estruturação dos campos, na construção das traves de madeira, na demarcação dos limites do gramado e a mais limitante delas: o transporte precário na época.

Dinamização a partir da década 1970

Ambrosio atentou para as melhorias observadas no cenário futebolístico local, a partir da metade da década de 70. “De 1975 em diante as coisas foram se desenvolvendo um pouco mais. No início dos anos 1980 já era possível a realização de jogos em localidades mais distantes. Há relatos de que no município haviam cerca de 40 campos de futebol, espalhados em várias comunidades distintas”, pontuou ele.

Na foto, a equipe de futebol da comunidade da Terra Vermelha, em 1976. Na ocasião, o time enfrentou um adversário da cidade de Curitiba, que contava com alguns atletas originários da comunidade.

A partir de 1983, o programa Placar 1030, da Rádio Difusora do Xisto, se tornou um importante veículo de facilitação do futebol em nosso município. O contato entre os dirigentes responsáveis pelas equipes de futebol se tornou mais fácil, o que permitiu que mais jogos fossem realizados. Em épocas mais antigas, as solicitações para a realização de embates eram feitas através de cartas-convite, o que contribuía para que o processo se tornasse mais demorado.

Nos anos 80 haviam cerca de 30 equipes no município, que passaram a disputar os campeonatos futebolísticos elaborados através da atuação do rádio e da comunicação entre os dirigentes.

Anos 1990 e 2000

Durante os anos 1990 a prática dos torneios e campeonatos de futebol ainda foi bastante difundida em nossa cidade. Desde então, alguns fatores passaram a contribuir para um cenário com menos alternativas, fato curioso observadas as dificuldades enfrentadas pelos predecessores. Os dirigentes de equipes tradicionais nas comunidades do interior, foram ficando idosos e não deixaram substitutos. O custo para manter as equipes é relativamente caro. Por fim, em vários locais onde haviam campos, a agricultura e as atividades industriais ocuparam os espaços.

Algumas equipes são-mateuenses ainda disputam competições e torneios realizados com muito esforço, por diferentes entidades e organizações. A prática do futebol em nosso município ainda resiste, mas carece sempre da união e do esforço coletivo para que sua efetivação seja cada vez mais plena. O esporte é uma via interessante para ocupar as mentes e o corpo de crianças e jovens. Atualmente todas as competições estão paradas, em função da pandemia do Covid-19. As histórias do futebol são-mateuense emanam em meio a esse cenário, servindo de exemplo pela persistência e a garra de tantos esportistas amadores de nossa cidade.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Campeonato são-mateuense de futebol chega à 2ª fase
Skatista são-mateuense ganha duas medalhas de ouro no Jogos da Juventude do Paraná
18º Festival de Minivoleibol é realizado em São Mateus do Sul