Prismas

Um sentimento que contagia

(Imagem Ilustrativa)

Entusiasmo é uma palavra diferenciada, como uma pessoa entusiasmada também é. A palavra tem origem no grego: Théos que significa Deus. Então, entusiasmado é quem tem Deus em si, aquele que consegue captar o que há de positivo no ambiente e usa esta vantagem para transformar pensamentos e intenções em ações.

Uma pessoa entusiasmada acredita na capacidade própria de vencer, de realizar seus projetos, alcançar seus objetivos. O entusiasmo contagia e a pessoa entusiasmada consegue se cercar de outras pessoas que acreditam nela, pelo seu poder de convencimento, pelos exemplos e resultados obtidos, pois a alma é o segredo da produtividade.

Uma das formas de se identificar o entusiasta é observar a sua fala. Algumas de suas frases são: “Eu posso!”; “É possível!”; “Nós o faremos!”. Já aqueles pouco motivados usam frases diferentes: “Não é possível!”; “Não temos recursos!”; “É muito difícil!”; “Acho que não dá!”; “Vamos avaliar!”; “O que é que vamos deixar de fazer para fazer isso?”.

É importante ter em mente que não é o sucesso que traz o entusiasmo, é o entusiasmo que gera o sucesso. Sem trabalho, sem esforço, não há ganho que mereça reconhecimento.

A maioria das pessoas tem ótimas intenções, mas são poucos aqueles que conseguem transformar intenção em ação e, depois disso, manter firme o propósito de concluí-las, de transformá-las em resultados.

Não confunda entusiasmo com otimismo. O otimismo e o exercício do pensamento positivo também são fundamentais, porém, é preciso algo mais para se sair da zona de conforto, para se vencer a inércia ou os obstáculos do caminho.

Para exemplificar essa diferença, uso uma frase parecida com a que encontramos em muitos sites que divulgam frases de pensadores: “O pessimista reclama do vento, o otimista acredita firmemente que ele mudará, o entusiasta ajusta as velas e segue em frente”, estabelecendo vantagem em relação aos concorrentes.

Também há uma outra, atribuída ao artista francês Jean Coctou: “Ele não sabia que era impossível, foi lá e fez”. Jogue fora os preconceitos, crie novos paradigmas, pense logo em seguida em como quebrá-los novamente.

Lembre-se, como as palavras, são as ações que movem o mundo. Outro ponto a considerar é que nem sempre se consegue atingir objetivos sozinho. Então, use o seu entusiasmo para convencer outras pessoas e terá fortes aliados em sua caminhada.

Adnelson Borges de Campos
Últimos posts por Adnelson Borges de Campos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Ninguém chuta cachorro morto!
Sonhos e metas
Autômatos