Nem tão simples assim...

Vendam seus ingressos!

Aproximadamente 150 pessoas, infinitos ensaios, um “Me empresta tal coisa? E aquela outra também, por favorziiiinho?”, ajustes aqui, um consertinho ali e toneladas de avisos para vendermos nossos ingressos, são necessários a partir do comecinho do ano até um pouquinho antes da Páscoa. Quando acontece sabe o que? Exatamenteeee: o Teatro da Paixão de Cristo!

Realizado até o ano de 2004 pelo Grupo Teatral Pau & Corda, a encenação reproduzia a vida, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo, um teatro muito comum feito na Semana Santa em todo o Brasil. Não diferente das outras cidades, a encenação sempre foi uma data especial no calendário cultural dos São-mateuenses. Após ser aposentado por muitos anos, o grupo Jovens unidos em Cristo (JUC) da Igreja Matriz São Mateus, deu vida novamente ao teatro, tomando a liderança de uma encenação tão importante para os católicos.

Desde 2014, os jovens do JUC e vários voluntários, desempenhando as mais diversas funções, se juntam regularmente para reuniões e ensaios, para sempre melhorar as cenas do teatro, imaginar possíveis erros e preveni-los, assim como ajustar cada mínimo detalhe para que tudo fique o mais perfeito possível. Mas isso exige muuuuita dedicação e paciência. Não são muitas as pessoas que estão dispostas a doar suas noites várias e várias vezes por semana, ainda mais sem ganhar uns trocadinhos por isso, né? Mas nós estávamos lá: repassando o que pareciam ser 700 vezes o mesmo ato. Alguns ficam tão marcados nas nossas cabeças que viram quase “memes”* internos, como o “Vergonha Maria, vergonha! ” ou o “Aah, bastardo, cortou a minha orelha” com toda essa emoção mesmo.

Mas todo ano, nosso esforço e dedicação são muito recompensados. Como? Pelo fato de, só esse ano, 1467 pessoas terem presenciado as duas apresentações, da Quarta-feira Santa e da Sexta-feira Santa, aplaudindo praticamente a cada ato e deixando o elenco cada vez mais animado e empenhado para incorporar seus respectivos personagens.

Mais um ano de sucesso, bons comentários, uma repercussão incrível e elogios de todas as partes. Eu, sinceramente, gostaria de agradecer (de novo), à todas as pessoas que, de alguma forma, tornaram esse evento possível e incrível, mas principalmente à maravilhosa família verde-limão que é o JUC, cada um de vocês mora no meu coração. Só a energia exclusiva de vocês para transformar uma pessoa de uma forma completamente sutil e definitiva. Podem ter certeza de que quando eu tiver 101 anos (tomara, né?), o Facebook vai me mandar aquela notificação legal de “você tem tantas lembranças para recordar hoje” e vai aparecer a foto de todos os personagens e eu vou compartilhar. E quando meus tataranetos me perguntarem o que foi isso eu vou começar com “Já faz 84 anos…” e vou contar como essa família é incrível. Amo vocês.

*Memes: sei lá se tem alguém que saiba mesmo definir o que é isso, mas é normalmente o que os brasileiros fazem com os problemas (infelizmente). Me decepcionando pela primeira vez, meu querido www.dicio.com.br não tem uma definição de meme, a qual só fui encontrar no Dicionário inFormal “Meme é algo que se tornou um fenômeno na internet. Geralmente são fotos, desenhos, canções ou vídeos que se popularizam de forma muito rápida e praticamente se tornam celebridades na rede mundial de computadores. Basicamente, meme é um conceito que se espalha rapidamente na internet. Um dos principais memes da internet são as RAGE FACES, que demonstram várias expressões faciais comumente adotadas pelas pessoas. ” Inclusive, o “Já faz 84 anos…” é um meme. Entendido?

Beijos, Anna.
annajulia.reginato@yahoo.com.br

Anna Julia Reginato
Últimos posts por Anna Julia Reginato (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Ficar feliz e pegar gripe, isso é o certo
Um brasileiro grande
Olá, olááá!