Vereadores de São Mateus do Sul durante a sessão transmitida pelo Facebook da Câmara e sem presença de público.
(Fotos: Reprodução Facebook da Câmara)

“Nossa eterna gratidão e admiração”, expõe a Moção de Aplausos aos enfermeiros (as) pelo Dia Mundial da Enfermagem. O reconhecimento fez parte da sessão, transmitida pelo Facebook oficial da Câmara de Vereadores de São Mateus do Sul, desta terça-feira (11). Além disso, os discursos foram centralizados na cessão de espaços, via licitação, para instalação de empresas e promoção de emprego e renda. Plantio de Pinheiro Araucária e apoio às mulheres também fizeram parte das menções.

Entre os requerimentos apresentados, um deles solicitou auxílio do deputado estadual Emerson Bacil na liberação de caminhão pipa para abastecer propriedades, na sua maioria no interior, com falta de água. Feito por Fernanda Sardanha, Júlio Balkowski Júnior, Omar Picheth Neto e Nereu Dal Lago. Por sua vez, Jackson Machado afirmou que a secretaria “vai fazer bom proveito”, uma vez de que tem apenas um veículo para atender enorme demanda na estiagem.

Auxílio para empresas

A vereadora Marta Centa requereu publicação de novo edital para cessão de uso de terreno público em repasse às empresas por parte da prefeitura, em concorrência pública. Segundo ela, a licitação anterior contemplou apenas um empreendimento e seria importante novas iniciativas do gênero para ceder novos espaços, visando promover novos investimentos e, por consequência, gerar empregos.

De acordo com a parlamentar, existem empresários pagando aluguel para manter empresas funcionando. Marta sinalizou demora neste processo de concessão. “Não podemos levar tanto tempo. A gente tem que ser mais ágil nesta questão. Deu certo o primeiro edital, lança o segundo edital”, argumentou cobrando agilidade e citando que já existe base de edital pronto, só lançar conforme o anterior. “Para a gente não perder empresas com 20 funcionários”, exemplificou.

Nereu Dal Lago foi na mesma linha e defendeu a perspectiva de que é necessário promover incentivos para que empresários invistam em São Mateus do Sul. “Temos que sentar com o pessoal da prefeitura e estabelecer os critérios”, disse. Para o presidente da Câmara é necessário estabelecer estes parâmetros para ajudar empreendedores e facilitar novos investimentos que criem novos empregos.

Em defesa do prefeito, Jackson Machado afirmou que já existe um edital pronto. Segundo ele, no passado o município foi penalizado por repassar terrenos para empresas que não se utilizaram e não geraram emprego. O vereador disse que parte destes imóveis foram retomados para a prefeitura. Ele rebateu a fala de Marta que havia citado a busca de um espaço por cidadão que ela considerava ‘ser amigo’.

Jackson Machado observou que interessados precisam seguir regras, possibilitando que empresários aptos possam concorrer. “Para todos participar. Não tem como o prefeito escolher esta ou aquela, ou até mesmo por ser amigo de fulano ou ciclano”, disse. Após a fala de Jackson, Marta Centa agradeceu pela viabilização do edital e salientou que vários imóveis poder entrar na linha de cessão.

Fernanda Sardanha pontuou a necessidade de seguir todos os critérios jurídicos e imparcialidade na promoção deste edital. Segundo ela, os pequenos empresários é que geram emprego e renda e precisam destes incentivos. Disso seu apoio à solicitação. Sobre a discussão, Marta Centa citou a amizade com o líder do prefeito e esclareceu não ter julgado ninguém. Apenas ter cobrado agilidade.

Outras demandas

As duas vereadoras, ainda, ressaltaram a importância dos profissionais de enfermagem. Sardanha solicitou apoio no atendimento às mulheres, pela procuradoria da Câmara, e departamentos de assistência social, neste momento de crise sanitária. A parlamentar destacou o serviço criado pelo Poder Legislativo que pode prestar apoio para transtornos relativos à violência contra a mulher. Mesma perspectiva que podem ter os serviços públicos no auxílio, neste momento de crise sanitária.

Por sua vez, Nereu Dal Lago citou a aprovação da Lei que incentiva o plantio de Pinheiro Araucária, de autoria dos deputados estaduais Emerson Bacil, Luiz Cláudio Romanelli e Hussein Bakri. Em seu entendimento é necessário aliar preservação com critérios de sustentabilidade econômica. O presidente frisou seu posicionamento de que é necessário manter as florestas, mas criar meios legais que permitam a sustentabilidade.

No caso do projeto aprovado nesta semana, para posterior corte, é necessário plantar. Nereu entende que muitos pinheiros já ‘em final de vida’ poderiam ser aproveitados e, em contrapartida, os agricultores plantariam outras árvores, mantendo e ampliando as florestas. O presidente disse que a discussão puxada por Emerson Bacil, sobre Manejo e Sustentabilidade, tem seu apoio e pode ser o caminho neste sentido.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Parque Tecnológico em São Mateus do Sul: caminho pavimentado entre governo, Assespro e entidades locais
Central de Combate à Desinformação do TRE-PR esclarece dúvidas acerca de diversos assuntos eleitorais
Primeira sessão ordinária dos vereadores do Parlamento Jovem é realizada