(Foto: Acervo Gazeta Informativa)

Na última terça-feira (11), aconteceu na Câmara Municipal de Vereadores de São Mateus do Sul a 2ª sessão ordinária de 2020.

A sessão iniciou com o presidente da casa Nereu Edmundo Dal Lago colocando a ata da sessão anterior para ser lida, sendo interferido pelo vereador Geraldo Altevir de Paula e Silva sobre a necessidade da não leitura da mesma de acordo com o regime interno da Câmara. Em seguida, Dal Lago colocou em votação, sendo aprovada por unanimidade.

Na ordem do dia, não foram discutidos nenhum projeto de lei, somente alguns requerimentos por parte dos vereadores Fernanda Sardanha e Julio Falkowski, entre os quais, um solicitando oficiar o prefeito municipal para informações a respeito do ofício recebido da supervisão da Caixa Econômica Federal, dando contada rescisão do contrato de repasse de verba para a construção do Centro de Referência especializado de Assistência Social CREAS na Vila Prohmann, no valor de R$ 505.588,00, uma vez que o mesmo encontra-se paralisado há mais de 180 dias conforme cópia anexa.

Na justificativa a vereadora Fernanda Sardanha, falou que a função do vereador é fiscalizar e cobrar as ações do governo municipal e verificar se os recursos estão sendo devidamente aplicados pela prefeitura, para a promoção do bem-estar da população.

Sardanha no uso da palavra se mostrou indignada com essa situação e disse que se não forem tomadas as medidas para resolver essa situação, tomará algumas providencias, denunciando no Ministério Público, pois o município não pode ser penalizado dessa forma por atitude do prefeito que não aceita recursos de parlamentares que não são de sua base política.

Outras reivindicações feitas pelos vereadores Julio Balkowski e Fernanda Sardanha, foi com relação as vigas de concreto para as construções das pontes Maria Joana, região do Porto Ribeiro, Água Branca e na região da Raia. Essas vigas necessitam de uma metragem específica.

Outro assunto também bastante comentado, foi com relação ao transporte de alunos do curso técnico de Agrícola na cidade de Palmeira, que segundo os vereadores, esse transporte que está sendo realizado as segundas-feiras, têm causado atrasos aos alunos, inclusive com perda das primeiras aulas.

A sugestão seria que esses alunos fossem transportados no domingo à noite, pois eles permanecem lá durante a semana.

Quanto a definição dos cargos dentro das comissões internas eleitas na sessão anterior, ficou para a próxima sessão.

O presidente Nereu Edmundo Dal Lago alertou seus pares para a votação do Plano Diretor do Município que terá uma validade de 10 (dez anos).

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Central de Combate à Desinformação do TRE-PR esclarece dúvidas acerca de diversos assuntos eleitorais
Juiz Eleitoral determina cassação por abuso de poder nas eleições de 2020
Ex-presidente Michel Temer é preso