Política e Cidadania

Vice-prefeito de São Mateus do Sul Clóvis Distéfano é pré-candidato a prefeito pelo PSC

Foto: Gazeta Informativa

Foto: Gazeta Informativa

O sexto pré-candidato a prefeito em São Mateus do Sul, entrevistado pela Gazeta Informativa, é o atual vice-prefeito da cidade, Clóvis Distéfano, do PSC (Partido Social Cristão). No total, são 9 pré-candidatos. O jornal busca agir na isonomia, abrindo espaços para todos os pré-candidatos. Anteriormente, outros já puderam expor suas proposições. Tudo dentro das prerrogativas legais, respeitando pessoas, opiniões e, principalmente, a legislação em vigor. Na sequência, outros terão a mesma oportunidade.

Em entrevista, Clóvis afirma que seu principal objetivo, no momento, é ser prefeito de São Mateus do Sul e administrar a cidade, pensando no futuro e principalmente nos cidadãos. “Ao falar em ser prefeito e representar toda uma cidade do tamanho e importância de nossa amada São Mateus do Sul, temos de separar claramente nossos objetivos, dos sonhos. Sonhos são singelos fatos que muitas vezes pensamos sozinhos e objetivamos para nosso próprio anseio. Objetivos diferem-se pela sua amplitude e complexidade”, diz.

Em pleno início da jornada eleitoral, Clóvis lança oficialmente sua pré-candidatura a prefeito de São Mateus do Sul e deixa todos cientes que seu objetivo é eleger-se e fazer do município, novamente um dos melhores e maiores exemplos de administração e democracia do estado. “Por isso, temos de pensar juntos no futuro e não no passado! Por essas questões e verdadeiramente por amor a essa terra e a nossa gente, que anuncio o meu firme e inarredável propósito de me colocar à disposição do nosso povo, para servi-lo como Prefeito Municipal e, por isso hoje manifesto publicamente que sou, de fato, pré-candidato à prefeitura municipal”.

Durante quatro anos, Clóvis atua como vice-prefeito e participa da atual gestão de forma direta, “inclusive aprendendo com os erros cometidos pela administração. Falhas estas ocasionadas por perspectivas equivocadas de orçamento e arrecadação. Infelizmente o momento de crise nacional prejudicaram demasiadamente nosso município. Administrativamente falando, algumas ações foram falhas e os erros não serão novamente cometidos. O desejo de servir e liderar vem de uma profunda convicção que se deve governar em nome do povo e somente para o povo e não para determinados grupos de interesses outros que desconsideram a coletividade”, diz.

Ao analisar o contexto histórico, Clóvis fala que devemos compreender que um vice tem como principal atribuição, apenas substituir o titular em determinados momentos de sua ausência e dificilmente detém o “poder da caneta” não conseguindo fazer valer suas ideias e planos. “Avançamos, mas não deixamos de reconhecer a necessidade de avançar ainda mais. Eu acredito nisso! Acredito no nosso potencial e no nosso futuro. Acredito, sobretudo, que uma boa liderança no governo municipal só existe quando se objetiva a melhoria da condição de vida da população, em todas as áreas.”

“Não desconhecemos as inúmeras dificuldades que isso representa, todavia não nos quedamos inertes diante das dificuldades, pois a experiência de vida, tanto privada quanto pública, nos preparou para enfrentar todas as lutas necessárias às conquistas que desejamos para nossa cidade. Essa experiência nos mostrou que os desafios que nos apresentam são para serem vencidos e não para nos impedir de atingir nossos objetivos. Não devemos apenas analisar os pontos negativos do passado, temos que enaltecer várias ações da atual gestão e de gestões passadas, pois São Mateus do Sul está onde está hoje por ações conjuntas, propostas em períodos e pessoas diferentes, cada um com sua forma de pensar e agir. Vários degraus foram conquistados nos últimos quatro anos, em vários pontos, evoluímos a passos largos na gestão de saúde, educação e recursos humanos. Jamais o funcionalismo público são-mateuense foi e está sendo valorizado profissionalmente como nesta gestão. A criação de um plano de cargos e salários que ao mesmo tempo que valoriza cada funcionário da prefeitura municipal, não promove desvantagens ocasionadas por convicções políticas, fazendo valer a democracia.”

Um dos principais desafios que está proposto a encarar e ter como base de suas propostas e ações, é “desenvolver mais vagas de emprego em nossa cidade. Para isso uma série de fatores devem ser levados em consideração, tais como: fatores fiscais e econômicos, fatores culturais, fatores de saúde e saneamento, dentre outros. É importante salientar que a semente já foi plantada e está em ‘fase de crescimento’. A negociação já iniciada com a COMPAGAS abrirá de vez as portas para o desenvolvimento de nosso município e consequentemente o desenvolvimento econômico de nossos cidadãos. Temos de acreditar que é possível sim, e isso já poderia ter sido realizado. Temos de deixar nossas vaidades e interesses pessoais de lado, pensando e agindo em prol ao objetivo do desenvolvimento. Certamente a missão não será fácil, mas estou disposto a arregaçar as mangas e trabalhar! Não se pode liderar sozinho. Somente ditadores e tiranos governam sozinhos. A liderança implica na necessidade de ouvir, de contar com a participação daqueles que, como disse, estão firmes no mesmo propósito. Uma liderança voltada aos anseios do povo implica ouvir e realizar o que o povo quer, pois todo poder emana do povo! É necessário destacar também que um Município não pode ser considerado como único e que se basta em si mesmo, pois está inserido no contexto da federação e por isso o líder necessita contar com acesso e diálogo junto aos demais poderes e entes federativos.”.

Clóvis Distéfano ressalta: “A propósito, quero destacar, quanto a isso, a ampla participação do nosso Deputado Hussein Bakri, o qual desde o início da gestão do Prefeito Ledur tem dispensado tratamento de grande relevo ao nosso município e isso de uma forma como nunca antes foi feita. Nunca tivemos um representante regional na casa legislativa estadual, o qual, de fato, ajudou a dar a São Mateus do Sul uma visibilidade muito maior de São Mateus do Sul junto ao Governo do Estado. Por isso ressalto: seja quem for o líder, uma boa liderança que busca a efetiva realização da vontade popular só se faz com o apoio de pessoas tais como o nosso Deputado Estadual Hussein Bakri e pessoas como todos vocês. Estou crente que hoje reúno as condições necessárias para junto com o povo são-mateusense trabalharmos nas realizações de nossos anseios coletivos, na melhoria das condições de vida da nossa população. Não quero dizer com isso que sou perfeito e isento de falhas. Certamente que não. Quando digo que reúno as condições, falo da ampla experiência profissional, de vida e, muito especialmente a experiência recente na Administração Pública, a qual me deu a visão e um aprendizado muito profundo de como administrar de acordo com o sistema legal que norteia a forma como se deve gerir uma cidade.”

Distéfano enfatiza que o “município de São Mateus possui uma grandeza latente e para que essa grandeza aflore é necessário avançar e não retroceder como querem alguns. Mas isso não acontece, infelizmente, da noite para o dia. A mudança não é súbita. É necessário preparar o caminho para o desenvolvimento e o progresso. Tendo o caminho já preparado, é ora de concretizar os sonhos. E é isso que eu pretendo fazer e é exatamente por isso que pretendo concorrer em outubro de 2016 ao cargo de Prefeito Municipal de São Mateus do Sul.”

O pré-candidato finaliza a entrevista com uma mensagem: “Aos amigos são-mateuenses, lhes deixo a oportunidade e a confiança em um filho da terra, homem de base familiar, pai de família e profissional de inúmeras perspectivas, para assumir o compromisso de lhes representar no executivo municipal e administrar nosso município, que tanto amamos e cremos juntos em um futuro melhor. Acreditem, São Mateus do Sul tem à frente um futuro próximo excepcional”.

Últimos posts por Thaís Siqueira (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Câmara aprova em primeira votação projetos que abrem crédito especial e suplementar no orçamento do município
‘Humanizar a Saúde’ aparece como proposição em Triunfo e candidatos de Antônio Olinto sugerem mais médicos e ampliar atendimento
Vereadores votam LDO sem perspectiva de crescimento econômico para 2021